#empreender

Café Quintal de Casa em…Colecionando memórias

O meu trabalho representa aquilo que eu tenho dentro de mim para oferecer para as pessoas. É o meu bem para a humanidade!

Humm, tá sentindo esse cheirinho de café no ar? Esse vem com direito a bolo, pães, quiche, rosquinhas, tortas e até caldos. Quem gosta de um ambiente aconchegante para se sentir em casa, tem endereço certo, o Café Quintal de Casa em São Paulo é o lugar ideal para um encontro com os amigos, com a família ou para quem quer experimentar algumas delícias, enquanto aprecia o ambiente. 

Renata, empreendedora e idealizadora do local conta que tudo começou através do grupo de oração da igreja, onde ela sempre levava alguns pratos. O grupo foi crescendo e acabou tendo que se dividir em duas casas; e para não deixar ninguém sem seus quitutes, resolveu começar a vender. Os planos de empreender não faziam parte da sua vida, gostava de trabalhar com informática, a sua área de formação, mas uma pulguinha atrás da orelha começou a agir para que as coisas mudassem. “Eu comecei a pensar: ah, se eu tivesse um café, se eu pudesse proporcionar isso para as pessoas, mas isso era o máximo, nunca planejei. A minha intenção era continuar na minha área”, conta ela. Quando acabou saindo da empresa, decidiu que o ciclo no setor de informática estava encerrado. 

A transição para o empreendedorismo levou quase dois anos. Ainda indecisa sobre qual caminho seguir, Renata viu no grupo da igreja e no gosto pela cozinha as portas se abrirem para uma nova ideia começar a vingar. Com algum tempo de venda, surgiu a oportunidade de fazer cursos de panificação e incrementar o cardápio que já era delicioso. 

O espaço aconchegante e convidativo do Café Quintal de Casa foi idealizado para o lazer da família e dos amigos. Com o sogro pedreiro e o marido marceneiro, a família foi pouco a pouco deixando o local cada vez mais acolhedor. “Começamos a fazer com as coisas que a gente tinha aqui, meu sogro ganhava muitas sobras das obras que fazia”, conta Renata. Com o tempo recebendo amigos e depois amigos de amigos, surgiu a ideia de abrir o lugar. 

O apoio foi o mais inspirador possível. “As pessoas começaram a doar coisas que não usavam mais, como portas, cadeiras. Fizemos como fosse uma casinha de interior”, relata a empreendedora. Uma casinha muito agradável, diga-se de passagem! Os clientes têm essa nostalgia de casa de vó, o que é exatamente a intenção de Renata, que eles resgatem as coisas boas da infância ou que eles criem novas memórias. “Já vieram duas irmãs que falaram que o pão lembrava muito o que a mãe, já falecida há um mês, fazia. Uma vez veio uma senhorinha com mais de 70 anos que começou a chorar na mesa porque o bule lembrava muito a mãe dela”, narra.

Hoje, Renata tem a certeza de que herdou o dom de cozinhar da avó paterna. Mesmo começando a cozinhar já adulta e seguindo o incentivo da mãe para investir tempo e estudo nas áreas que fossem fora de casa, ela sabe que as memórias dos lanches no quintal da casa da avó despertaram esse desejo. “Ela gostava muito de cozinhar e foi até cozinheira, mas eu não aprendi nada com ela, como minha mãe não incentivava, eu nunca procurei”, lembra-se Renata. Até a fogueira que costumavam fazer no quintal da avó ela resgatou para o seu negócio. No começo não deu muito certo, devido a fumaça, mas com a adaptação para uma lareira menor a álcool conseguiu proporcionar aos clientes a sensação agradável e calorosa que tanto queria.

Relação com o Consulado

Renata conheceu o Consulado da Mulher através de grupos de mentoria feminina. Quando ficou sabendo da oportunidade, viu que era a ajuda que precisava para conseguir caminhar sozinha. “Eu resolvi tentar, porque eu percebo que a cada mentoria, o café dá um salto”, orgulha-se ela.

Juntando as inspirações da infância com o apoio do marido, que fica no atendimento e na organização, e do filho que cuida do whastapp e dá suporte na cozinha, a empreendedora conseguiu até aumentar o horário de funcionamento do ambiente. Quem quiser conhecer o local e dar aquela provadinha no pão de mandioca, rosquinha e bolo de laranja, os campeões em venda, pode reservar um horário e os itens do cardápio que vai saborear em sua visita. O desafio é ter que escolher somente alguns, não é verdade?

Visite a página da empreendedora no instagram. Clique aqui!

Minhas Delícias em…Nunca é tarde para realizar

Meu trabalho representa acreditar nos sonhos, porque não tem idade  que impeça. Nunca deixe de sonhar!

O sorriso simpático é a marca registrada de Sônia, que fala com muito orgulho do negócio que começou em Rio Claro, interior de São Paulo. Minhas Delícias, o empreendimento que nasceu como um sonho hoje ganha forma e conquista o paladar de quem experimenta os quitutes da empreendedora. O gosto pela gastronomia foi algo novo, no qual dedicou muito aprendizado, testes e apoio da família. “Eu tenho uma família grande e muito festeira. Eu não cozinhava nada, as minhas irmãs que cozinhavam e eu costurava”, conta Sônia. Quando o filho fechou a loja que tinha e precisou de ajuda, ela não pensou duas vezes e decidiu começar a fazer tortinhas para vender na igreja. O início de um negócio rentável, mas um pouco menos do que ela tinha em mente. “Eu achei que ia começar a vender e ganhar um rio de dinheiro logo de cara, doce ilusão!”, conta a empreendedora. “Mas foi o começo pra tudo e peguei um amor tremendo, inclusive, hoje em dia, minhas irmãs compram meus produtos”, lembra-se sorrindo.  

Criar um negócio do zero, aprender a cozinhar e se tornar conhecida não é uma tarefa fácil, mas de tortinha em tortinha, Sônia provou que podia. Aos 67 anos sabe bem que pode fazer acontecer. “Hoje eu vejo que a minha idade não é barreira para nada, eu estou empenhada em crescer e sei que sou capaz. Tenho saúde, tenho vontade e capacidade”, orgulha-se Sônia.

Quem é de Rio Claro ou os visitantes que estão passando pela cidade têm o privilégio de contar com as delícias da Sônia que incluem: tortinhas, bolos, cocadas, baguetes recheadas, pães e tortas. Com ela não tem tempo ruim, o que os clientes pedem ela está pronta para fazer. O sucesso é tanto que a Revista JC Magazine a escolheu para sair em uma matéria sobre empreendedorismo após os 50 anos e ela fez bonito com o visual e a preparação da mesa para as fotos. 

O empreendedorismo na vida de Sônia apareceu pela vontade de fazer alguma coisa diferente, ela queria trabalhar e poder ter o próprio dinheiro. “Eu estou me sentindo tão bem. Ter o meu negócio me ajudou muito. Acredito que faz parte da gente aprender a se valorizar”, explica ela. 

Os planos de expansão já tem data para acontecer, a empreendedora pretende fazer uma reforma geral na edícula que tem em casa e deixar o espaço preparado especialmente para o negócio. Com a rotina acelerada e as produções a todo vapor, Sônia não pode deixar de contar com o apoio familiar, os 4 filhos e 8 netos além de amar as comidinhas, também estão apostos para o que der e vier. O Kauan que o diga! O neto de 12 anos que às vezes vai passar um tempinho com a avó, ajuda a dar aquela amassada na massa, picar uns tomates e auxilia no que mais a vovó precisar. Um fofo! 

Ficou com vontade de experimentar? Então, já sabe! Se der aquela passadinha por Rio Claro, não deixe de encomendar umas delícias especiais da Sônia.

Relação com o Consulado

Sônia conheceu o Consulado da Mulher através do Coletivo Feira das Pretas, uma rede de fortalecimento de mulheres negras empreendedoras de Rio Claro. No início, imaginou que fosse aprender novas receitas para incrementar o seu negócio, mas viu que o Consulado chegou para mostrar como fazer toda a gestão do empreendimento e dar aquela força em questões como marketing, sustentabilidade do negócio e trazer a tão sonhada autonomia financeira.

O caminho não foi e ainda não é fácil. Todo dia é um novo aprendizado, uma nova dificuldade para chegar até a conquista de bons frutos. “Quando entrei no Consulado, a maior dificuldade mesmo foi a informática, eu não sabia nem ligar o notebook, então eu dei o maior trabalho pra netos, nora, filhos e todo mundo aqui em casa. Até hoje eu tenho dificuldades, mas foi um avanço tremendo para mim”, recorda-se ela. 

E que esse avanço seja constante e traga muito mais crescimento!

Visite a página da empreendedora no instagram. Clique aqui!