#diasdospais

Bolo do Papai e O Grão Alimentos em…Na cozinha com o papai

“O meu trabalho representa liberdade! Isso porque oportunizou a liberdade de trabalhar em casa e acompanhar o crescimento da minha filha e ainda, fazer algo que eu gosto”

Do mundo da tecnologia para a cozinha, foi essa a mudança que Márlan decidiu fazer há dois anos em sua carreira. No início, trabalhava em uma multinacional de tecnologia, com um bom salário, mas algo não estava certo. “Eu não era feliz, estava sempre estressado, doente, gastando metade do meu salário com remédio”, lembra-se ele.

Com a esposa desempregada e a mudança de cidade, precisava de uma renda extra, foi quando começou um pequeno negócio de bolo no pote. A princípio vendendo para colegas e pessoas próximas, sem muita obrigação de um faturamento alto, visto que ainda estava trabalhando na empresa, mas algo mudou! “Eu acabei adoecendo nessa empresa, eu tive um estresse causado pelo trabalho, o tratamento era com antidepressivo, então optei por sair de lá e poder ficar só com o Bolo do Papai”, conta o empreendedor. 

O nome do empreendimento foi uma ideia certeira da pequena Maria Clara, de 10 anos, filha de Márlan. O empreendedor conta que tinha uma lista de ideias de nomes e no momento da decisão a filha chegou e disse com muita naturalidade: “Gente, quem faz o bolo não é o meu pai? Então, tem que ser Bolo do Papai!”. “Ela matou a charada e isso pra nós é muito bacana, pois torna o empreendimento afetivo e familiar”, orgulha-se ele. E desde então, a cidade de Joinville ganhou um expert em bolos deliciosos. 

E na mesma cidade, outro papai também resolveu se aventurar no mundo das massas.

“Eu penso no meu trabalho como um trabalho para o futuro. Agora é só uma semente que eu estou plantando. Eu quero que isso seja algo pra frente. Um grão pro futuro”

Gastronomia sempre foi uma paixão na vida do Antônio. Ele sabia que queria trabalhar com isso e enfrentou as dificuldades para conseguir. Entre cursos de culinária, troca de experiências com pessoas da área e o trabalho em eventos com o cunhado, finalmente bateu o martelo e decidiu abrir O Grão Alimentos. “Eu tinha o interesse de fazer algo próprio e diferente que fosse só meu”, conta o empreendedor. 

 Quando nasceu, em 2019, o empreendimento ainda era com vendas tímidas para amigos e pessoas próximas, mas em 2020 com abertura da página no instagram, o negócio abriu oficialmente para o público geral. A confirmação do desejo de trabalhar com massas veio após um curso de um renomado chef em Curitiba. Amanda, a esposa de Antônio, conta que ele se encantou e chegou em casa muito animado, e após várias pesquisas na internet decidiu focar o negócio em massas, começando pelo macarrão e partindo para nhoques e massas recheadas, como raviolis, rondelles e afins.

O pequeno Arthur de 3 anos, filho do casal, além de muito curioso por colocar a mão na massa e mexer em tudo que Antônio faz, ama as comidas do pai. “Ele quer estar junto e comer. Eu sempre faço um pouquinho a mais pra ele, ele gosta bastante de nhoque e macarrão”, conta o empreendedor. 

Entre coberturas e molhos

Essa bela combinação de massas é sucesso em Joinville depois dos empreendedores conhecerem o Consulado da Mulher. Enquanto Márlan conheceu por indicação de uma amiga que não desistiu enquanto o empreendedor não fez a sua inscrição, Antônio chegou até o Consulado por meio de um grupo de empreendedores no qual fazia parte.

Para Márlan, do Bolo do Papai, o início foi de pequenos ajustes e adaptações ao modelo que o Consulado apresentou, como compras, organizar estoque, implementar o delivery na pandemia e ampliar a visão de mercado. No caso de Antônio, do Grão Alimentos, a divisão foi o principal desafio, na parte financeira e de tempo. A divisão do  dinheiro da casa e do negócio, e também em relação ao tempo de cuidar do filho pequeno e do empreendimento. 

Com as dificuldades sendo superadas dia após dia, Márlan e Antônio conquistam cada vez mais clientes em seus respectivos empreendimentos. O Bolo do Papai tem uma variedade de sabores de bolo que muda a cada dois meses e O Grão Alimentos conta com mais de 15 pratos no cardápio. Porém em ambos, os queridinhos dos clientes não podem faltar nunca. O bolo vulcão de leite ninho com morango do Bolo do Papai e o nhoque recheado do Grão Alimentos, são figurinhas garantidas no menu. Uma combinação perfeita para o almoço de Dia dos Pais, não é verdade? 

Tanto o ‘Bolo do Papai’, quanto ‘O Grão Alimentos’ tem dois pequenos que estão de olho e muito orgulhosos dos papais que empreendem. Maria Clara, prova e aprova as coberturas dos bolos e verifica se está tudo em boa qualidade. Principalmente quando o pai precisou se ausentar devido a uma cirurgia, foi ela quem verificou se tudo estava tão gostoso como as delícias que o pai faz. Na escola participou da feira do empreendedor e vendeu 300 bolos de pote do pai. Márlan, orgulhoso, conta que a filha já está aprendendo sobre educação financeira com o empreendimento.

Arthur não fica atrás. Apesar de pequenininho já demonstra interesse pelas massas do papai, mesmo que em uma simples brincadeira. “Eu fiquei sabendo que na creche eles mexeram com massa de modelar e ele fazia igual eu faço aqui”, orgulha-se Antônio. O pai conta que divide a rotina entre preparar as massas e brincar com o filho que exige bastante atenção. 

Os dois papais contam que poder trabalhar e ao mesmo tempo acompanhar os filhos é um grande privilégio. Maria Clara tem um companheiro para as lições de casa e Arthur para as brincadeiras e desenhos animados. Criançada de sorte!