Metodologia

A estruturação da metodologia do Consulado da Mulher foi realizada a partir de diversos estudos, experiências empíricas, conversas com empreendedoras e conhecimento de toda a equipe técnica.

Foram utilizadas algumas técnicas como benchmark com diferentes metodologias existentes que tivessem resultados comprovados, grupo focal com empreendedoras que haviam sido assessoradas nos últimos 5 anos, imersão metodológica e pesquisa de opinião com toda equipe Consulado. 

Em cada um destes momentos surgiram questões para melhorar ou acrescentar ao processo. No benchmark percebeu-se que a maioria dos métodos estudados tinham instrumentos de plano de negócios, controles financeiros, marketing e gestão administrativa em comum e, por isso, teriam que ser avaliados para entender se seriam compatíveis com o nosso método de gestão para empreendimentos populares.

As abordagens pedagógicas utilizadas são baseadas na educação popular do Paulo Freire e no ciclo de aprendizagem experiencial de David Kolb. A educação popular consiste em valorizar os conhecimentos e as culturas de cada pessoa ou grupo na construção de novos conhecimentos, utilizando-se da sabedoria da comunidade como insumo para o ensino, valorizando todos os envolvidos nesse processo, tornando o universo da  educação um lugar de afeto e transformação social. 

Assim como a aprendizagem experiencial é estimada por ser  uma maneira eficaz de ensinar pessoas adultas. Quando crianças vamos adquirindo conhecimentos através de nossas vivências e experiências. Nós experimentamos algo, refletimos sobre aquilo, criamos conceitos e aplicamos na prática. Este é o percurso mais rápido e natural para absorver conhecimento, então, buscamos seguir este modelo nas oficinas do Consulado.     

Para cada tema discutido durante os dois anos de Processo, existe um manual do educador (confira abaixo), que contém vídeos, conteúdos, dinâmicas, notícias e histórias sobre o tema em debate, o material é didático e de fácil entendimento, tanto para quem ensina tanto para quem aprende.

Com base nos resultados de 2015, 2016 e 2017, a média de aumento anual de faturamento das empreendedoras em assessoria é de 45%.