Últimas Notícias

Esquenta Junino AACD 2019

A AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente) é atualmente um dos melhores hospitais da área de Ortopedia no Brasil, visto como referência e qualidade de atendimento na reabilitação de pessoas com deficiência física.

A excelência transmitida diariamente em cada atendimento na AACD segue crescendo com auxílio de pessoas como você, que acredita e apoia causas reais como essa.

Pelo terceiro ano consecutivo o Consulado da Mulher e a Whirlpool (nossa mantenedora e fabricante das marcas Consul, Brastemp e KitchenAid no Brasil), vão apoiar o Esquenta Junino AACD, uma festa incrível com muita diversão, comidinhas gostosas, música, brincadeiras e o melhor: SOLIDARIEDADE.

Todo o recurso arrecadado com a festa, no dia 25 de maio em São Paulo, será destinado a manter as atividades da instituição, muitas vezes oferecidas com total gratuidade para quem não pode pagar pelo tratamento.  

Os colaboradores Whirlpool podem adquirir o seu convite diretamente com a gente, na sala do Consulado da Mulher ou no Centro Administrativo, com a Renata Brito. Confira a apresentação da ação aqui e o regulamento do nosso sorteio interno aqui.

E você, que nos segue nas redes sociais, também está convidado para se divertir com a gente! Você pode comprar o seu ingresso  no dia da Festa, que acontece no Lar escola São Francisco – Rua dos Açores, 310 – Jd. Lusitânia, das 10h às 19h.

#PrêmioConsuladoDaMulher – Impact Hub Manaus (AM); Instituto Iacitatá (PA) e Tecendo Cidadania (PE)

Impact Hub Manaus – Amazonas.

A Associação Hub Brasil tem por finalidade institucional o apoio à inovação e ao empreendedorismo social. Por meio da criação e execução de projetos de seus associados, tem se dedicado a minimizar ou mitigar problemas sociais relacionados a base da pirâmide. Atua nas áreas de capacitação, pesquisa, metodologias colaborativas, negócios e eventos de impacto.

Se inscreveram no Prêmio Consulado da Mulher pois querem impulsionar os grupos inscritos a irem além e acreditam que a metodologia é completa e tem total sintonia com a linguagem do seu público alvo. Para eles, “em uma cidade onde foram registradas mais de 90 mil ocorrências de crimes contra mulheres (SSP – AM, 2018), o incentivo ao empreendedorismo significa a possibilidade de independência financeira, liberdade, realização de sonhos e o impacto na autoestima”.

Os empreendimentos inscritos por eles foram: Projeto Reusa; Mulheres do Julião; Mulheres de Paricatuba; e Las Hermanas.

 

Instituto Iacitatá Amazonas – Pará.

O Instituto atua pela valorização e conservação da cultura alimentar amazônica e com comércio justo, alimentação saudável e garantia de direitos. Desenvolve pesquisas, promove oficinas e seminários, mantém um Ponto de Cultura Alimentar e feira de orgânicos. Hoje, articula uma rede de 50 comunidades produtoras de alimentos orgânicos e livres de agrotóxicos.

Se inscreveram no Prêmio Consulado da Mulher pois possuem interesse em compartilhar metodologias como a do Consulado, além disso já reconhecem o protagonismo feminino e a importância da ampliação dessas vozes para alcançar oportunidades de qualificação e melhoria de infraestrutura para as mulheres empreendedoras.  

Os empreendimentos inscritos por eles foram: Grupo Sereia do Mar e Associação de Mulheres Agricultoras dos Assentamentos Mártires de Abril, Paulo Fonteles e Elizabete Teixeira – AMACAMPO.

Tecendo Cidadania – Pernambuco.

O Tecendo Cidadania busca minimizar o êxodo rural e a falta de oportunidades de geração de trabalho e renda, principalmente entre as mulheres e jovens do campo. Articula, assessora e acompanha grupos de produção, ajudando na comercialização, além de oportunizar o empoderamento dos participantes pela luta dos direitos, política públicas, no resgate da cidadania, na fomentação da economia solidária e da agroecologia, no desenvolvimento local e nas relações de gênero.  

Se inscreveram no Prêmio pois acreditam que a Metodologia do Consulado vai a encontro com a metodologia adotada pelo Tecendo Cidadania. Para eles, receber esta metodologia é qualificar as ações da TEC, dando maior impulso aos empreendimentos.

Os empreendimentos inscritos por eles foram: Associação das Mulheres de Flor de Maria (ASMUFLOR); Mulheres Guerreiras; Delícias do Nordeste; e Pérolas da Terra.

 

 

 

#PrêmioConsuladoDaMulher – CEFMA (MA) e Fundação Aperam Acesita (MG)

Centro de Capacitação, Formação, Pesquisa e Extensão Maria Aragão (CEFMA) – Maranhão.

Fundado em 2009, o CEFMA é um espaço aberto a realizar parcerias com Órgãos do Estados e Organizações Não Governamentais que viabilizem atividades de formação, capacitação/assessoria, pesquisa com as famílias e coletivos produtivos em assentamentos e acampamentos no estado do Maranhão, fortalecendo as áreas no que diz respeito ao desenvolvimento econômico e social.

Se inscreveram no Prêmio Consulado da Mulher pois acreditam que os princípios da metodologia oferecida estão em harmonia com os princípios deles: Educação Popular; Equidade de Gênero e a Economia Solidária.

Os empreendimentos inscritos por eles foram: Coletivo de Mulheres da Cabanagem; Coletivo de Mulheres Arte é Vida; Coletivo de Mulheres do Assentamento João do Vale; e Coletivo de Mulheres Terra e Vida.

Fundação Aperam Acesita – Minas Gerais.

A missão da Fundação Aperam Acesita é contribuir para o desenvolvimento local, integrado e sustentável, visando à melhoria da qualidade de vida da população, com projetos nas áreas de Promoção Social/ Geração de Trabalho e Renda, Educação, Cultura e Meio Ambiente.

Se inscreveram no Prêmio Consulado da Mulher, pois acreditam que a metodologia do Consulado da Mulher pode aprimorar o seu trabalho que já detém técnicas administrativas e gerenciais do Terceiro Setor, que é colocada em prática por meio da criação e implementação de programas que otimizam os recursos investidos.

Os empreendimentos inscritos por eles foram: Ita Sabores Produção e Comércio de Salgados e Companhia; Associação dos Pequenos Produtores Rurais da Comunidade de Ribeirão dos Santos Acima (PRODUZA); Mulheres Produtoras de Doces e Quitandas Tradicionais de Minas Novas; Quitandas Santa Vitória; e Grupo de Produção Cachoeira do Vale.

(Não conseguimos subir os vídeos enviados pelo Grupo em nosso canal do YouTube)

#PrêmioConsuladoDaMulher – Casa da Mulher do Nordeste (PE) e Casa do Rio (AM).

Casa da Mulher do Nordeste – Pernambuco.

Fundada em 1980, a Casa da Mulher do Nordeste, tem como missão fortalecer a autonomia econômica e política das mulheres, afirmando a agroecologia com base no feminismo e na igualdade racial. Sua atuação está voltada para as mulheres urbanas e rurais do Nordeste, buscando fortalecer a organização produtiva, a geração de renda, ampliar a representação política nos espaços de poder e a ação em rede.

Se inscreveram no Prêmio Consulado da Mulher pois querem ampliar os seus conhecimentos para enfrentar e superar as desigualdades de gênero visando fortalecer autonomia e geração de renda das mulheres. Segundo eles, a invisibilidade do trabalho das mulheres na agricultura familiar e a dificuldade de acessar políticas públicas dificultam e impedem o desenvolvimento de suas capacidades produtivas. Neste sentido a Casa da Mulher do Nordeste pretende fortalecer seu método na gestão de empreendimentos populares e despertar a consciência das mulheres para autogestão e economia solidária.

Os empreendimentos inscritos por eles foram: Mulheres Guerreiras de Posse e Flores do Campo.

 

Casa do Rio – Amazonas.

Atuante no trecho norte da BR 319, a Casa do Rio possui iniciativas para o desenvolvimento humano e territorial dos povos da floresta. Ofertando formações e capacitações, visando o desenvolvimento de capacidades, a garantia de direitos, a formação de lideranças, o estímulo ao protagonismo e empreendedorismo feminino, à conservação e a sustentabilidade territorial.

Se inscreveram no Prêmio Consulado da Mulher pois acreditam que a metodologia oferecida pode colaborar para a formação empreendedora da mulher, extremamente necessária para garantir a longevidade dos empreendimentos, que se tornam frágeis e suscetíveis ao fracasso sem ferramentas apropriadas de gestão.

Os empreendimentos inscritos por eles foram: Doce Tapiri; Polpa de Frutas das Mulheres do Projeto de Assentamento Panelão; e Produção Agroecológica por Mulheres.

A produção dos vídeos é de total responsabilidade dos parceiros inscritos. Não foi possível fazer a inserção do Grupo “Produção Agroecológica por Mulheres” em nosso canal do Youtube. 

 

Conheça os pré selecionados do Prêmio Consulado da Mulher 2019.

A 7ª edição do Prêmio Consulado da Mulher de Empreendedorismo Feminino já têm suas pré selecionadas. 7 parceiros sociais, que juntos beneficiam 262 mulheres diretamente, foram indicados pelo nosso comitê técnico e entre maio e junho receberão as visitas do time de jurados.

“Esse é um novo modelo de premiação, que reconhece o trabalho das organizações sociais parceiras e garante o recurso necessário para a aplicação da nossa metodologia de gestão, que tem resultados amplamente comprovados. Com isso, além de beneficiar grupos de mulheres em vulnerabilidade, fortalecemos a rede social que fomenta o empreendedorismo feminino no Brasil”, conta Leda Böger, diretora do Instituto Consulado da Mulher.

Vale lembrar que desses 7 escolhidos na primeira fase, apenas três serão eleitos como vencedores do Prêmio 2019. Conheça agora os pré selecionados:

Parceiro Pessoas Beneficiadas Cidade Estado
Casa da Mulher do Nordeste 18 Recife Pernambuco
Casa do Rio 22 Careiro Amazonas
Centro de Capacitação, Formação, Pesquisa e Extensão Maria Aragão – CEFMA 68 Nina Rodrigues Maranhão
Fundação Aperam Acesita 57 Timóteo Minas Gerais
Impact Hub Manaus 57 Manaus Amazonas
Instituto Iacitatá Amazônia Viva 17 Belém Pará
Tecendo Cidadania 23 Palmares Pernambuco

Fique de olho em nossas redes sociais e saiba um pouco mais sobre cada um dos selecionados ao longo desta semana!

Empreender é para todos – Especial Dia Internacional da Síndrome de Down

Você deve estar pensando porque é que existe uma data para a comemoração de uma Síndrome, não é? Então continue lendo que você vai entender. 

O Dia Internacional da Síndrome de Down foi criado para dar voz e visibilidade às pessoas que nasceram com a trissomia e para defender o seu direito à inclusão em todas as esferas da sociedade, em igualdade de condições com os demais.

Inteligentemente 21 de março (21/03) foi escolhido como a data de comemoração porque a Síndrome de Down é uma alteração genética no cromossomo “21”, que deve ser formado por um par, mas na situação das pessoas com a síndrome, aparece com “3” exemplares (trissomia).

Hoje falamos do assunto porque além de apoiar o empreendedorismo feminino, também reconhecemos a importância de apoiar e incentivar outras ações de relevância social.

Por isso nesta semana abrimos espaço para o Gabriel, sócio proprietário da Downlícia, e para a Jéssica, fundadora da Bellatucci Café. Ambos são empreendedores com a síndrome e os convidamos para apresentar e comercializar os seus produtos para os colaboradores Whirlpool Corporation (nossa mantenedora e fabricante das marcas Consul, Brastemp e KitchenAid).

A fim de fazer a melhor recepção possível aos nossos convidados, conversamos com Simone Lozano, fundadora do Instituto Chefs Especiais, que há 13 anos trabalha gratuitamente com esse público.

Logo no início da conversa Simone já deixou uma dica para todos nós: “O termo portadores de síndrome de down é errado, vamos aprender a usar o termo PESSOAS com síndrome de down? Porque é isso o que eles são – pessoas”, disse.

O Instituto Chefs Especiais é nacionalmente reconhecido pelo seu trabalho pioneiro que visa facilitar a autonomia de pessoas com síndrome de Down, através dos seus cursos de gastronomia.

Atualmente 300 pessoas são atendidas gratuitamente por um time de Chefs de Cozinha. “Os alunos chegam por indicação ou porque viram alguma matéria nossa. Hoje nós temos uma procura muito grande e, consequentemente, uma fila de espera muito grande também. A maioria do nosso time é formado por voluntários, que devem ser extremamente comprometidos com a causa”, contou Simone.

Quando questionada sobre alguma história que a marcou, Simone lembrou de Natália na hora, uma menina que chegou ao Instituto ainda pequena e literalmente recomeçou sua vida ali dentro.

“Costumo dizer que se eu fechar o Instituto hoje, eu fecho com a sensação de dever cumprido, somente pela história da Natália. É claro que existem diversas histórias incríveis, mas a dela é a que mais me emociona”.

Lozano explicou que pessoas com Síndrome de Down tem muita possibilidade a ter leucemia e esse era o caso de Natália.

“Quando chegou aqui ela já não tinha mais nenhuma expectativa de vencer a doença, pois o seu corpo já não respondia a quimioterapia e ao tratamento, por isso, e por talvez acreditar que não iríamos tê-la por perto por muito tempo, a chamávamos para toda e qualquer atividade.

Bom, certo tempo passou e o médico que a atendia perguntou a sua mãe o que havia mudado na rotina da menina e a resposta foi simples: ‘agora ela frequenta aulas de culinária, pois é a única coisa que quer fazer’. E a réplica da médica foi o que mais me fez feliz até aqui: ‘Então não a tire desse lugar por nada, porque a autoestima dela está elevada e o corpo começou a reagir ao nosso tratamento’”. Simone disse orgulhosa, complementando que hoje Natália está curada e é uma moça linda que ainda frequenta o Instituto.

O que mantém o Chefs Especiais são os eventos corporativos realizados por eles, e também o apoio de empresas e voluntários, que aparecem contribuindo financeiramente ou com os seus serviços. No site www.chefsespeciais.com.br é possível encontrar todas as formas de doações e voluntariado. Vale a pena conhecer mais!

Empreendedoras assessoradas em Manaus participam de workshop de marketing digital

Não há mais dúvidas de que as rede sociais quando bem utilizadas podem se tornar os melhores amigos de um empreendimento, não é mesmo? Foi isso o que a voluntária, Especialista em Marketing, Elysandra Oliveira, mostrou as empreendedoras assessoradas pelo Consulado da Mulher em Manaus.

Com foco nas plataformas online, como Instagram e Facebook, Elysandra trabalhou três pilares do marketing digital: Entender qual é a importância dele nos dias atuais; como trabalhar a identidade visual e as mídias sociais; e como analisar as medidas digitais e fazer com que elas deem retorno.

De acordo com Katia Lima, Especialista de Projetos Sociais do Consulado da Mulher na região, muitas das assessoradas não possuem proximidade com os termos técnicos que foram abordados, mas isso não foi um problema, pois Elysandra não mediu esforços para explicar cada detalhe utilizando exemplos próximos à suas realidades.

“Quem não usava rede social passou a usar, quem já usava aprendeu como realmente utilizar esses aplicativos a favor do seu negócio. Acompanhando as meninas pós workshop já conseguimos ver as mudanças em suas páginas. Elas e nós adoramos!”, contou Katia.

O autocuidado importa! – Ação de voluntariado

Na tarde de ontem (12), 50 empreendedoras assessoradas pelo Consulado da Mulher em Joinville, participaram de uma sessão de autoconhecimento com a Especialista em Gestão de Desenvolvimento de Pessoas, Cássia Morgana Busanelo.

O objetivo da atividade, em comemoração ao mês da mulher, foi relembrar a importância do autocuidado. Cleide Gasparin de Liz, Especialista de Projetos Sociais do Consulado na região, contou que esse trabalho de evolução interna foi super aceito pelas empreendedoras que saíram da atividade com um olhar mais atento a elas mesmas.

“Nós mulheres também devemos cuidar de nós e não só do próximo, como tem sido feito há anos; nós também não precisamos reproduzir o que achamos errado porque em algum momento disseram ser certo. Pontos como esses foram colocados em pauta e as mulheres realmente usaram o momento para uma reflexão de dentro para fora”, disse Cleide.

Para finalizar a atividade, que aconteceu em um espaço cedido pelo Shopping Cidade Das Flores, Cássia chamou todas as presentes para uma dança terapêutica.

Confira algumas fotos do momento:

 

Estamos buscando: Estagiário na área Financeira

Estamos em busca de mais um integrante para completar o nosso time!

Veja abaixo os requisitos necessários para estagiar em nossa área financeira e caso se encaixe neste perfil mande um email para: heitor@consuladodamulher.org.br até 22 de março.

Estágio na área Financeira

O Instituto Consulado da Mulher, ação social da Consul, busca um (a) estagiário (a)  que terá as seguintes responsabilidades:

  •  Suporte às atividades de finanças, tesouraria, contábil e fiscal;
  • Participação das rotinas do planejamento financeiro, contas a pagar via internet banking, doações, conciliações bancária, atividades de tesouraria (caixinhas internos), alimentar planilha de custos com viagens (orientar equipe com solicitações de viagem), controle das faturas de correio e motoboy. Inputs de pagamento via SAP;
  • Realização de lançamentos e baixa das contas (com rateio) no sistema interno da empresa, preencher planilhas, escanear contas e documentos, enviar fechamento contábil para empresa terceira que realiza a contabilidade, auxiliar na conferência das composições contábeis e ativos;
  • Envios de NF para análise de retenções e consultas, e acompanhar emissão das guias de impostos;
  • Participação do atendimento aos auditores externos ref. as demonstrações financeiras, emitir recibos, organizar arquivos, entre outras atividades definidas pelo seu gestor.

Pré-requisitos:

  • 3º ano ou iniciando o 4º ano de graduação em: Administração, Economia ou Ciências Contábeis.
  • Inglês avançado;
  • Excel avançado – Google Drive;
  • Essencial que possua domínio da matemática básica e ferramentas de informática.

Local de trabalho: Rua Olympia Semeraro, 675 – Jd Santa Emília.

Benefícios oferecidos: Assistência médica/Odontológica, vale-refeição, vale-transporte, Convênio Sesc, seguro de vida.

Inscrições de 12/03/2019 a 22/03/2019 .

Conhece algum estudante com este perfil? Indique pra ele!

 

Parceria com Alcoa traz bons resultados

Em 2018, em parceria com o Projeto Alcoa, demos início a capacitação de educadores sociais em São Luís (MA). O objetivo era simples: repassar a uma organização local sem fins lucrativos a tecnologia social do Consulado da Mulher, que inclui temas de gestão administrativa e financeira, marketing, vendas, pessoas, formalização, sustentabilidade e gênero.

A organização escolhida foi o Instituto Formação, que já contabiliza 20 anos de história e experiência de trabalho com incubação de empreendimentos da área rural. Inicialmente 60 mulheres das comunidades de Inhaúma, Maruaí e Rio Grande se interessaram em participar das oficinas.

Por dois meses a equipe do Formação trabalhou os temas de Empreendedorismo, Canvas e Planejamento Estratégico com as empreendedoras participantes, que  área da gastronomia.

32 mulheres chegaram até a fase final do Processo e apresentaram seus planos a uma banca avaliadora que teve como missão guiá-las para que sigam crescendo com os seus empreendimentos.

(Alessandro Carvalho, Especialista de Programas Sociais)

Na última visita da equipe do Consulado da Mulher ao Maranhão, em janeiro deste ano, as empreendedoras já estavam estudando o módulo de marketing e Érica Zanotti, gerente de Programas Sociais, apresentou Maria Antônia que fabrica bolsas com palha de buriti, uma forma de trançado típica na região, como destaque do módulo. Além de vender as bolsas para diversos estados, ela também ensina a técnica aos mais jovens para que essa cultura não se acabe.

O projeto terá fim em abril com o Desafio Empreendedor, mas a medição dos resultados de cada uma seguirão acontecendo até o final deste ano.

(Empreendedora Maria Antônia)