Últimas Notícias

Consulado da Mulher realiza projeto em parceria com Atados

O ano de 2017 foi muito especial para o Consulado e um dos motivos foi a parceira campeã com o Atados – Juntando Gente Boa e a realização do Mentoria Amiga. Este projeto consistiu em uma seleção de voluntários que tinham conhecimentos diversos e poderiam auxiliar nossas empreendedoras emancipadas por 3 meses.

Ao todo, 29 voluntários atuaram na melhoria de processos das nossas empreendedoras e estiveram à disposição para dúvidas que poderiam surgir após a finalização da nossa assessoria.

Empreendedoras e voluntários

“A parceria com o Atados trouxe voluntários com um know how que permitiu fechar com chave de ouro a assessoria para as empreendedoras que ingressaram em 2015.
Ter uma entidade que além do conhecimento social, tem um voluntariado forte, qualificado e engajado com a causa, agregou novos conhecimentos e possibilidades para o desenvolvimento das empreendedoras”, afirma Kelly Silva, Coordenadora de Programas Sociais de São Paulo.

Os resultados obtidos foram extremamente significativos no processo de consolidação do aprendizado das empreendedoras. Melhorias em materiais de divulgação, nas ferramentas de controle financeiro, negociações com clientes, entre outras, foram realizadas.

O plano para este é ano é fortalecer e expandir esta mentoria para outras localidades.

Consulado da Mulher realiza evento de encerramento, em Rio Claro

Na última quinta-feira (14), ocorreu o evento de encerramento do ano, em Rio Claro.

Ao todo, 27 mulheres de Rio Claro e Limeira estiveram presentes no Centro de Economia Solidária e puderam participar das atividades propostas pelos educadores.

Empreendedoras e educadores no Centro de Economia Solidária

Educadores de Rio Claro e São Paulo

Na ocasião, foi feito um painel com os relatos de todas as empreendedoras e assim puderam conhecer as histórias e os avanços do ano de cada empreendimento.

Confira o depoimento da empreendedora Mabel, do Porções de Sabor:
“Sinto-me capaz de alcançar meus objetivos! Deixei a vergonha de lado, e apresentei meu produto pelas redes sociais e até mesmo pessoalmente, não perco oportunidades de fazer propaganda! Aprendi a fazer precificação, muito importante para que um empreendimento vá adiante! Tenho conquistado novos clientes, fico feliz por mais essa conquista. Meu cartão de visita ficou lindo… um referencial para o meu produto. Todas as dicas são importantes para mim. Mesmo não vendendo muito, tenho investido em meu empreendimento, pois sei que uma boa apresentação, estoque, formas, fazem a diferença no final.”

Além disso, participaram de um delicioso coffee, seguido da troca de presentes do amigo secreto.

Empreendedoras Midiã e Glau trocando presentes

#Vem2018 #ConsuladodaMulher

Projeto Raízes na Cozinha realiza premiação

No último final de semana (9), ocorreu em São Paulo, a premiação do projeto Raízes na Cozinha, que tem como objetivo capacitar refugiados e imigrantes no ramo de empreendedorismo gastronômico.

Na ocasião, 20 pessoas apresentaram seu plano de negócios para o público presente e foram avaliados por um júri técnico. Os 10 melhores ganharam um troféu, um voucher do Facebook para impulsionar publicações e um kit de facas. Destes 10, os 3 melhores levaram para casa um eletrodoméstico da marca Consul cada.

Os 3 vencedores dos eletrodomésticos da Consul

Dentre as participantes, esta Salsabil Motouk, empreendedora assessorada do Consulado, que já vive no Brasil há 3 anos e decidiu produzir e comercializar seus produtos árabes aqui.

Refugiada Salsabil e seus produtos

O projeto Raízes na Cozinha é uma realização do Migraflix, em parceria com o Consulado da Mulher, ACNUR, Facebook, entre outros. Durante 3 meses, refugiados e imigrantes de países como Síria, África, República do Congo receberam capacitações de produção, marketing, planejamento, entre outros.

Kelly Silva, Coordenadora do Consulado da Mulher, falando sobre nossa parceria com o projeto

O coffee servido no evento foi elaborado pelos participantes, e agora você também pode saborear estas delícias através do aplicativo UberEats (disponível para Android e iOS).

Consulado da Mulher realiza evento de encerramento do ano com empreendedoras

Na última sexta-feira, 8, as empreendedoras assessoradas de São Paulo, de 2016 e de 2017, participaram do evento de encerramento das atividades deste ano, no Centro de Referência do Idoso.

Empreendedoras reunidas

A programação do evento contou com a advogada Mariangela de Souza, que palestrou sobre o tema “Somos protagonistas do nosso próprio destino” e falou de que maneira as mulheres podem realizar seus sonhos e fazer acontecer. Já o advogado José Nildo Alves Cardoso também esteve presente e contextualizou o cenário econômico atual do país e os desafios enfrentados. Além disso, Yara Villão, cantora e contadora de histórias, fez uma apresentação artística para todos presentes.

Advogado José Nildo falando sobre economia

A empreendedora ex-assessorada Nice Guerra, da Doceria Diamante, ficou responsável pelo coffee servido, enquanto as imagens do evento foram registradas pelo voluntário Eduardo Micheletto.

Ainda no local, foi montado um painel retratando os principais avanços de 2017 de cada empreendimento e o evento foi encerrado com uma fala de reconhecimento da Coordenadora de Programas Sociais, Kelly Silva.

Twylla Ferraz (à esquerda), Kelly Silva (no centro) e Alessandro Santos (à direita)

 

Consulado da Mulher participa do 11º Fórum Mundial de Economia Responsável, na França

Entre 17 e 19 de outubro, Leda Böger, diretora executiva do Consulado da Mulher, participa do 11º Fórum Mundial de Economia Responsável – organizado pela Réseau Alliances – em Lille, na França.
 
O objetivo do evento é promover o desenvolvimento da economia responsável e compartilhar boas práticas de empresas do mundo inteiro. Temas como Inteligência Artificial, Inovação Social, Agricultura Sustentável, Empoderamento Feminino, Economia Circular, Movimento B Corp (empresas que buscam ser as melhores do mundo e as melhores para o mundo) também estão sendo discutidos nesta edição.

Leda apresentando sobre a atuação do Consulado

 
O Consulado da Mulher, principal ação social da Whirlpool Latin America, foi convidado a apresentar sua metodologia de trabalho, participando em um painel de discussão sobre como a educação empreendedora pode contribuir para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Nossa tecnologia social para o empoderamento de mulheres por meio do empreendedorismo foi escolhida como uma das melhores práticas em favor da erradicação da pobreza, além de contribuir com outros Objetivos, como igualdade de gênero e emprego digno/crescimento econômico.
 
“Há 15 anos o Consulado da Mulher vem desenvolvendo um trabalho sério e consistente, que promove a geração de renda para mulheres em situação de vulnerabilidade. O convite para este Fórum, de grande relevância no cenário mundial, reforça nosso entusiasmo, indica que estamos no caminho certo e atesta a eficácia da nossa tecnologia social. Temos convicção de que incentivando o empreendedorismo feminino, contribuímos diretamente para o desenvolvimento de uma economia responsável e inclusiva para todas as pessoas!”, afirma Leda.

Dia Global do Empreendedorismo Feminino

Hoje, 19 de novembro, é comemorado em todo o mundo o Dia do Empreendedorismo Feminino e esta é a nossa causa.

Segundo um levantamento realizado pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM), que é a principal pesquisadora do tema no mundo, aponta que mais de 7,9 milhões de mulheres abriram micro e pequenas empresas como forma de alcançar autonomia financeira. Além disso, a renda gerada por elas têm ganhado cada vez mais importância no orçamento familiar, quando não é a única fonte.

Com este cenário, o Consulado da Mulher fortalece sua atuação em busca do empoderamento feminino e da capacitação da mulher.

brunofujii.com

brunofujii.com

Durante estes 15 anos, beneficiamos mais de 34 mil pessoas, de 151 cidades, em 21 estados. Estes números representam a nossa aposta na vontade das pessoas em fazer mais. Incentivamos e viabilizamos a geração de renda, para que as mulheres tenham uma melhor qualidade de vida por meio do seu próprio trabalho. Acreditamos na transformação em cadeia e assumimos com essas mulheres, a responsabilidade de transformar vontades em verdades.

Vamos celebrar este dia e reconhecer em todos os outros dias do ano, todas as mulheres empreendedoras que se desafiam diariamente e nunca deixam de acreditar.

Empreendedoras integram encontro na Faculdade Termomecanica

Em setembro, ocorreu o Encontro Tecnológico, no Centro Educacional da Fundação Salvador Arena, que conta com a apresentação de palestras sobre os mais diversos temas, sempre com o objetivo de levar aos alunos e professores o que há de mais atualizado e relevante nas áreas do conhecimento.

Na ocasião, o Consulado esteve presente, na parte da manhã, com as empreendedoras assessoradas Carla Carvalho e Lucia Batista. Elas puderam contar um pouco sobre suas trajetórias e de que maneira começaram no mundo do empreendedorismo.

Lucia e Carla com o certificado

Já no período da noite, a empreendedora, ex-assessorada e chef Marcia Monteiro, do restaurante Fio de Azeite, esteve presente para contar sua história e inspirar a todos.

A ideia era que os alunos pudessem ter contato com as empreendedoras e conhecessem um pouco mais de perto mulheres que saíram de uma situação de vulnerabilidade social e hoje conseguem ter seu próprio negócio e gerar renda com o esforço do seu trabalho.

O Consulado da Mulher também falou sobre sua atuação e de que maneira as assessorias orientam e capacitam as mulheres que passam por uma imersão em nossa metodologia.

Empreendedoras e alunos da Faculdade

Em 2010, foi firmada a parceria entre o Instituto e a Faculdade Termomecanica de Tecnologia e desde então, a busca pelo conhecimento alinhado à prática tem resultado em projetos de sucesso. A Faculdade, ainda, é uma das principais fornecedoras da Whirlpool Latin America.

Consulado da Mulher realiza ação em parceria com a AACD

O Consulado da Mulher, em parceria com a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), está promovendo capacitações com foco nas mães das crianças que são atendidas na Associação. Buscamos fortalecer nossa atuação por meio de parceiros na área da educação e da saúde e acreditamos que a união de esforços resulta em mudanças significativas.

No começo de agosto, foi realizada uma apresentação sobre nossa atuação e o mapeamento das mães que teriam interesse em serem capacitadas, enquanto os filhos estão em sala de aula. A partir daí, iniciou-se o planejamento das assessorias.

A primeira atividade ocorreu em outubro, na AACD Lar Escola São Francisco, com o objetivo de ensinar técnicas e processos de produção de bombons e trufas, para que essas mães possam produzir em suas casas e, quem sabe, iniciar a comercialização. Para elas é um desafio conciliar o atendimento à saúde de seu filho com as atividades de geração de renda.

As responsáveis por essa aula foram as empreendedoras da Delícias da Lee & Maga, Eliane e Margarete, que já foram emancipadas e hoje estão aptas a ministrar cursos.

O passo seguinte à aula de culinária será uma formação em precificação, para que elas possam aprender a maneira correta de calcular o preço do que produzem e assim conseguir ter lucro. 

O papel do Consulado da Mulher é fazer com que estas mulheres se sintam confiantes, capazes de empreender e ampliar a renda, melhorando a condição de vida de suas famílias.

Outubro Rosa: previna-se! | Entrevista com Solange Moreno

O mês de outubro é também conhecido como Outubro Rosa e a campanha tem como objetivo conscientizar as mulheres sobre a prevenção do câncer de mama.

Diagnosticar precocemente a doença, aumenta significativamente as chances de cura. Este é o exemplo da Solange Moreno, empreendedora ex-assessorada do Consulado da Mulher que, no exame de rotina descobriu a doença e hoje busca viver a vida intensamente. Confira abaixo a entrevista na íntegra:

Conte-nos um pouco sobre você e sua história como empreendedora.
Solange:
“Meu nome é Solange Moreno, eu sou cabeleireira e faço bolos e doces. Cabeleireira era minha profissão, mas eu cozinhava por hobby e levava para as minhas clientes. Depois da mudança na minha vida, isso se tornou o meu sustento, meu principal trabalho, então hoje eu faço bolos, doces, tortas, panetone, ovo de páscoa, entre outros. Eu tenho espírito de empreendedora desde pequenininha. Eu sempre estava empreendendo, fazendo minhas coisas, vendendo roupa. Depois eu comecei a fazer as comidinhas. No começo, fazia para os filhos, comecei a frequentar os cursinhos para fazer para os aniversários da família, foi quando as pessoas começaram a me elogiar, a gostar, então eu pensei: “Opa! Aí é um nicho, né?!”. Foi quando comecei a vender de fato.” 

E como descobriu a doença? Como foi o processo?
Solange:
“Eu tive uns problemas na vesícula e você sabe como é a saúde pública, né? Nunca dava certo! Quando eu estava na fila para fazer a cirurgia, decidi fazer um convênio médico, mas tinha carência. Certo dia, trabalhando, minhas clientes falaram: “Vamos comer pastel?”, eu falei “Vocês querem me matar, né?” e expliquei que estava passando mal com tudo que comia, me perguntaram porque eu não operava e disse que estava na fila. Uma delas trabalhava no hospital com um médico cirurgião e em cinco dias eu estava passando em uma consulta. Neste mesmo dia, fui operada. Foi um pouco complicada, pois haviam várias pedras, passei muito mal no pós-operatório. Isso foi em setembro de 2014. Para aproveitar o convênio que havia feito, meu filho recomendou que eu fizesse todos os exames possíveis, um check-up mesmo. Em outubro, passei no ginecologista e ele pediu vários. Fiz todos eles. Fiz a mamografia em novembro e em dezembro faria o ultrassom. Já com o resultado da mamografia, indicando câncer, marquei o mastologista. [O meu médico, Dr. Érico, foi maravilhoso. A minha recuperação se deve a ele. Ele foi o cara]. Fiz a consulta e a suspeita foi confirmada: estava diagnosticada com câncer de mama. Na hora, questionei se era maligno ou benigno e ele disse: “Câncer é câncer!”. Em fevereiro, fiz a biópsia. Voltei no consultório e ele me falou: “Está pronta para operar?”. Um mês depois fiz a cirurgia (só foi necessário fazer o quadrante) e na mesa mesmo, foi feita a reconstrução da mama. Sai do hospital no dia seguinte. Meus amigos e meus filhos foram muito muito importantes. A cabeça da gente pira, a gente fica muito frágil, com medo. Meu maior medo era a quimioterapia, eu trabalho com beleza também, como eu ia me olhar no espelho careca? Foi quando o doutor falou: “Você não vai fazer quimioterapia. Radioterapia será suficiente.”. Fiz as 28 sessões. Tive algumas complicações no final, principalmente. Mas em nenhum momento eu desanimei, eu nunca deixei as dificuldades me vencerem, nem o câncer. Fui a luta, hoje eu saio, eu viajo, eu namoro. As pessoas precisam se prevenir, porque eu não sentia dor, eu não sentia caroço, eu não sentia nada. Se não fosse o exame de rotina, eu não teria descoberto. Meu câncer foi descoberto bem no comecinho, tinha 1 cm. É muito importante todas as mulheres fazerem os exames, não é só: “Me toquei e não senti nada!”, ele pode estar ali escondido e você não está sentindo nada.”

Qual a importância da família e dos amigos nesse processo?
Solange: “É total! A gente se sente muito frágil, muito frágil. Tenho duas amigas em especial, que são a Paula e a Bete. Só pela minha voz, elas já sabiam quando eu não estava bem. Me chamavam para ir na padaria e ficávamos lá, durante 3h, conversando e rindo. Meus filhos também, muito carinho, sempre presentes. As pessoas falam: “Ela é bipolar!”, mas não é isso, sua cabeça fica a mil. Você fica muito frágil. Agora eu faço acompanhamento. Tomo remédio diariamente e quando completar 5 anos, terei alta realmente. É complicado! Mas tem que se cuidar e viver. Hoje eu dou valor às pequenas coisas, eu estou viva hoje, eu vou viver o hoje, tenho vontade de comer algo, vou comer hoje. O amanhã a Deus pertence. Temos que viver hoje como se fosse o último dia. E procurar levar alegria por onde você passa.”

Se pudesse dar um conselho para as mulheres neste Outubro Rosa, o que diria?
Solange: “Eu diria para todas as mulheres fazerem o exame, procurar um médico. E não ver isso como o fim. Muitas vezes é um recomeço. Pra mim foi um recomeço. Eu renasci. Foi meu aniversário de 50 anos e eu renasci. É outra cabeça, outros valores, outra visão, outra vida. Todo mundo tem que se prevenir, fazer o exame e, se acontecer, não ver isso como o fim do mundo. Não é o fim do mundo. É o recomeço de uma nova vida, uma nova fase. De repente você descobre coisas que não via antes, e começa a dar valor ao que realmente importa. Temos que viver bem. Fazer bem ao próximo e procurar a nossa felicidade, porque ela só depende de nós mesmas.”

Para finalizar, como enxerga a atuação do Consulado na sua vida.
Solange: “Hoje eu sei exatamente o valor do meu trabalho. Sei quanto vale a minha mão de obra. Sei o quanto devo cobrar de cada produto meu. O Consulado deixa a gente bem mais profissional. Nos torna realmente profissionais, empreendedoras de verdade. Mudou tudo! Sou muito grata ao Consulado.”


O Ministério da Saúde afirma que você tomar algumas atitudes para reduzir os riscos:

  • Ter uma alimentação saudável, ingerindo verduras, legumes, frutas, proteínas, carboidratos, cereais, além da ingestão de muito líquido;
  • Controlar seu peso;
  • Praticar exercícios físicos regularmente. Eles aliviam o estresse físico e emocional e melhoram o funcionamento do organismo;
  • Evitar o tabagismo e consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  • Esclarecer suas dúvidas com a equipe de saúde quanto às medidas preventivas e o acompanhamento de exames complementares e outros procedimentos necessários.
    Fonte: Portal da Saúde – Ministério da Saúde

Consulado da Mulher apoia esta causa e deseja que toda mulher se previna! Assista à mensagem da Sol:

 

Leda Böger participa de Fórum de Economia Responsável, na França

Entre 17 e 19 de outubro, Leda Böger, diretora executiva do Consulado da Mulher, participou do 11º Fórum Mundial de Economia Responsável – organizado pela Réseau Alliances – em Lille, na França.
 

O evento promove o desenvolvimento da Economia Responsável e compartilha boas práticas de empresas do mundo inteiro. Temas como Inteligência Artificial, Inovação Social, Agricultura Sustentável, Empoderamento Feminino, Economia Circular e  Movimento B Corp também foram discutidos nesta edição.

 

Leda falando sobre a atuação do Consulado

 

O Consulado da Mulher, principal ação social da Whirlpool Latin America, foi convidado a apresentar sua metodologia de trabalho em um painel de discussão sobre Educação Empreendedora e sua contribuição para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.
Nossa tecnologia social para o empoderamento de mulheres por meio da geração de renda foi escolhida como uma das melhores práticas em favor da erradicação da pobreza, além de contribuir com outros Objetivos, como igualdade de gênero e emprego digno/crescimento econômico.
 
“Há 15 anos o Consulado da Mulher vem desenvolvendo um trabalho sério e consistente, que promove a geração de renda para mulheres em situação de vulnerabilidade. O convite para este Fórum, de grande relevância no cenário mundial, reforça nosso entusiasmo, indica que estamos no caminho certo e atesta a eficácia da nossa tecnologia social. Temos convicção de que incentivando o empreendedorismo feminino, contribuímos diretamente para o desenvolvimento de uma economia responsável e inclusiva para todas as pessoas!”, afirma Leda.